VAMOS REDUZIR A NOSSA PEGADA HUMANA!..........
VAMOS COMER OS PRODUTOS SÓ NA ÉPOCA EM QUE SÃO PRODUZIDOS !..............................................
VAMOS TODOS SEPARAR O LIXO E FAZER A RECICLAGEM!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Agricultura sintrópica Parte 1

 No fundo do quintal há um espaço que nunca consegui fazer lá nada. 
No inverno fica encharcado tipo pântano e no Verão fica seca com rachas e dura impossível de trabalhar. aquele espaço ficou muito fundo devido ao uso dos tractores durante anos... não sabia o que fazer, achava que estava muito funda mas não tinha uma solução.
No Outono, ainda estava tudo muito seco e não havia nada que eu conseguisse fazer ali.
Peguei em ramos de pinheiro e fiz uma espécie de parede mesmo na linha de separação do meu quintal e dos quintais da minha e irmã e do vizinho. a partir dessa linha cobri todo o solo que eu já sabia que ia ficar muito mole assim que chovesse
No inicio do inverno espalhei sementes de forma aleatória, nem sabia muito bem se iria resultar ou não, eu só queria tentar elevar o terreno para não ficar tão encharcado e fixar todos os ramos que espalhei. Há dias ouvi uma palavra que me deixou de orelhas em pé, fui pesquisar e parece que sem querer tinha iniciado uma técnica já com mais de trinta anos mas, que para mim é novidade, Agricultura sintrópica 
                                                 
 Hoje voltei lá para continuar, plantei alguns arbustos para dar inicio a uma sebe e junto como manda a tal técnica, semeei feijão preto, sementes de abóboras e mais algumas sementes, todas misturadas....
 Entretanto dei por mim a pisar as sementes que tinha espalhado anteriormente, tremoços, favas, grão e couves, está tudo a furar os ramos e a crescer muito bonitas a pesar de a terra estar muito mole por baixo...


Do que pesquisei, quase tudo é brasileiro e em terrenos que estavam muito degradados, devido ao uso de fertilizantes e pesticidas, aqui não será o caso mas, a verdade é que ali nada se tem dado...
Veremos se resulta, eu vou mostrando a minha experiência.

7 comentários:

  1. Fiquei curiosa! Com o conceito e com o feijão preto! Queria tanto semear desse, que gosto tanto. Até já pensei em comprar daquele seco do supermercado e metê-lo na terra a ver o que dá.
    Vou continuar a acompanhar as novidades da horta :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina, há uns dois três anos, semeei desse do pacote e produziu muito, eram uns 7 ou 8 feijões mas deu uma caixinha deles, são esses que agora ando a espalhar mas, quero mesmo fazer um feijoal porque também gosto muito e já sei que produz.
      Então faça isso, semeie uns regos, de qualquer maneira também não vai perder nada...
      beijinho

      Eliminar
    2. Obrigada, vou fazer isso mesmo :)
      Bjos

      Eliminar
  2. Também não conhecia o conceito, mas sei que em algumas culturas fazem algo muito parecido, principalmente no verão para não deixar secar o terreno.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelo excelente trabalho. Conheço à 5 anos.
    Não desista de ter coelhos, é fácil de criar, sempre os tive, mas requer certos cuidados.
    Não se deve dar verduras frescas, quanto mais murchas melhor.
    Deve dar a vacina de seis em seis meses, contra a mixomatose. É fácil de dar.
    Dá-se na pele do pescoço, que é mais fina.
    Cuidado com as moscas e ratos.
    Se tiver dificuldade em comprar a vacina, basta dizer que é para a mixomatose, numa loja para animais.
    Deixo-lhe a amostra da vacina
    http://allissonecompanhia.blogspot.pt/2012/09/mixomatose-e-hemorragica.html

    ResponderEliminar
  4. Para tudo há uma solução, haja criatividade.
    A natureza é fantástica!
    bjs

    ResponderEliminar