VAMOS REDUZIR A NOSSA PEGADA HUMANA!..........
VAMOS COMER OS PRODUTOS SÓ NA ÉPOCA EM QUE SÃO PRODUZIDOS !..............................................
VAMOS TODOS SEPARAR O LIXO E FAZER A RECICLAGEM!

sábado, 21 de novembro de 2020

Receita para acabar com o piolho e outras coisitas

Bom dia meus amigos, cá estou de novo para dar uma dica que acho que nunca dei.
Para quando há problemas com piolhos, borboletas, ou outras coisas que incomodam as nossas culturas naturais eu tenho uma receita que costuma ajudar

Um litro de água
Uma colher de sopa de vinagre
Uma colher de sopa de detergente da loiça
Uma colher de sobremesa de óleo
Mistura tudo muito bem e coloca num borrifador
Depois é só borrifar levemente sem encharcar para não queimar as folhas mais viçosas
Fui cortada de um grupo no fb por dar esta receita, disseram que não era biológico

Por isso é criei este, sigam-me por favor




 

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Hortas naturais

Resolvi criar um grupo no facebook.
 Aqui no blogue não me tem sido fácil vir, cada vez me custa mais publicar, cada vez que me dizem que é mais fácil complica para mim que nunca fui uma expert...
Por favor siga-me no grupo, muito obrigada
Espero por todos
 https://www.facebook.com/groups/389858152028276/

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Que se passa com as minhas couves

Pois é as primeiras couves que apanhei estavam muito boas, pequeninas ainda mas, muito boas.
Agora estão todas assim, com o olho todo carcomido, não têm nenhum bicho tanto quanto vejo, parece ser uma moléstia qualquer


As alfaces já se comem, estão mesmo grandes, só uma já enche a taça, muito boas, saborosas e estaladiças.

Aqui as couves quando comecei a colher, há três semanas atrás, agora estão como digo.
Se houver por aí alguém que conheça esta doença por favor diga-me como posso ultrapassar isto.
Obrigada


 

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Começar de novo

As coisas nem sempre correm como desejamos!
Assim sendo o melhor que há a fazer é seguir em frente e foi o que fiz, estou a começar tudo de novo.

Não sei muito bem que planta é esta mas, o fruto é muito bom. Veio da horta da praia e nem estranhou a mudança.

O quintal estava abandonado desde Março, as ervas daninhas estavam maiores que eu, foi preciso roçar e lavrar para conseguir fazer alguma coisa

                                      Agora é esperar que cresçam com muita calma.
               Já semeei couve galega para as migas, feijão, plantei couve portuguesa e alfaces
 

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Finalmente abóboras doces

Já todos sabem que o Józséf é Hungaro, ele falava sempre das abóboras da avó; que eram doces, que gostava muito, enfim.
quando fomos à Hungria eu trouxe sementes mas nunca consegui que elas produzissem mais que uma. sempre guardei as sementes e sempre voltei a semear, as plantas morrem muitas vezes sem sequer dar flor, por vezes nem chegam a nascer, semeei no quintal lá de casa e nem nasceu uma, a minha sorte é que guardei sete pevides para semear aqui na praia, nasceram todas, deram muitas flores mas, só na ponta (a planta tem uns três metros sem mentira) é que deu um fruto. Então tenho cerca de seis, ainda não consegui conta-las todas..

 A minha vizinha diz que as abóboras não gostam que lhe mexam, nem que andemos a conta-las ... eu respeito só espreito por baixo e mesmo assim raramente.

Os pimentos e os tomates estão a crescer bem, quanto ao feijão verde tenho colhido quase todos os dias 

 

Novos pepineiros os que comprei na loja durante o confinamento não produzem, dão muita flor, geram o fruto mas, depois fica amarelo e cai. Veremos se ainda vou a tempo de comer pepinos. 
              Vista geral da horta, está muita coisa amarela, queimada com as folhas ressequidas

                         
 Acho que é o vento, aqui está quase sempre vento e neblinas ou nevoeiros, de manhã à tarde e por vezes dias inteiros. Os nevoeiros são tão intensos que parece chuva, é como se andássemos dentro das nuvens, depois vem o sol, tão quente e forte.... Eu acho que é por isso que tem tudo um aspecto assim queimado

sábado, 4 de julho de 2020

Confinamento?

Não vivi o confinamento!
Vim viver para a praia no dia 19 de Março, nunca mais vi ninguém, só uma pessoa ou outra que passava na rua.
Fiz a minha vida normal plantei, cuidei limpei, fui à praia, dei passeios e voltei a correr...
Estas foram as primeiras colheitas deste quintal, as coisas aqui crescem rápido...
Tenho vivido amanheceres maravilhosos e entardeceres intensos
... e voltei a correr!
Está aqui no condomínio desde a mesma altura uma jovem solitária em lei ohf, passa os dias a trabalhar pouco nos víamos, recentemente descobri que também gostava de correr e lá fomos nós guardando as devidas distancias

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Viver na praia

Agora trabalhamos à beira mar.
Esta é a vista das traseiras da nossa casa
O nosso quarto tem uma parede que é uma janela
O Mouzart tem uma casa nova e uma coleira xpto, que é para aprender a andar pela trela.
Já aprendeu a ir à rua fazer as coisa fisiológicas que eu nunca senti necessidades de lhe ensinar, agora já sabe
O tempo por aqui tem estado assim quase todos os dias...
Não se vê ninguém, não sei se é por causa da quarentena ou se é o tempo que assusta as pessoas
Por agora são estas as novidades:
Continuo com o quintal e também tenho um mais pequeno aqui.
Aguardo noticias vossas, beijinhos a todos